Fale com o CEPJSS   
 
 
 
Agenda Cultural
01 de janeiro - Confraternização Universal

06 à 10 de fevereiro - Carnaval

17 de março - Mudança da Capital

Calendário Escolar
 
 
Quarta-Feira, 16 de Agosto de 2017  
» Notícias
03/02/2016
Cachorro: 5 passos para adestrar seu animal de estimação

Que os animais de estimação costumam ser verdadeiros membros da família, todo mundo já sabe. Por isso, é tão importante que cachorros estejam educados para participar de todos os momentos da vida de seus donos. Afinal, ninguém quer excluí-los de reuniões familiares e passeios, certo?

A boa notícia é que evitar os maus comportamentos de seus cães pode ser mais fácil do que você imagina. Principalmente se os bons hábitos forem cultivados desde cedo. O educador de animais Gustavo Campelo explica que ensinar um cão adulto não é impossível, mas a ação exigirá mais tempo e esforço de seus donos do que se o adestramento começar quando o animal ainda é filhote. “O ideal é que o dono destine uns dez minutos de seu dia, todos os dias, para treinar seu cão”, diz Campelo.

Depois que ele aprender as lições básicas de bom comportamento (que vamos ensinar abaixo), os exercícios educativos devem continuar presentes em atividades simples da rotina da família, como acostumar o cão a entrar no carro apenas quando receber a sua ordem ou a não frequentar alguns ambientes da casa sem permissão.

Lembre-se de que, se seu cão agir da maneira errada, ele nunca deve ser punido com agressividade. Segundo o especialista, o animal que apanha pode se tornar inseguro, medroso e tem mais chances de atacar pessoas. “Não podemos forçar o cachorro a nada. Se ele tiver um comportamento melhor, tem algo a ganhar com isso”, explica Campelo. Quando o cachorro agir da maneira correta, lembre-se de elogiá-lo e acariciá-lo. Caso contrário, apenas ignore aquele comportamento negativo. Veja o que você pode fazer, desde cedo, para que o seu cachorro tenha um bom comportamento:

1- Previna pulos desde cedo

Atitudes que parecem fofas enquanto o cachorro ainda é filhote podem se tornar um problema quando ele crescer. Ao saltar, um cachorro maior pode incomodar visitas e estragar objetos da sua casa. “As pessoas se esquecem de que cachorros crescem muito rapidamente. A ideia é não permitir que um filhote faça o que um adulto não poderá fazer”, diz Campelo. A sugestão é simplesmente ignorar o cão quando ele pular e só fazer carinho ou falar com ele quando estiver com as quatro patas no chão. Se o cão descobrir desde cedo que nunca ganha atenção pulando, terá menos chances de criar este hábito.

2- Ensine seu cachorro a usar a coleira

Antes de começar a passear com seu cão na rua, ensine-o a caminhar, dentro de casa, sob os comandos da coleira. É importante acostumar o filhote desde cedo a respeitar suas ordens. Segundo o especialista, “o passeio é um exercício necessário, já que o cachorro, assim como nós, precisa gastar energia. Se ele for desobediente, o passeio, que deveria ser agradável, pode se tornar cansativo”. Quando o assunto é coleira, caminhar apenas quando a guia estiver frouxa é a primeira lição que ele deve aprender. Até porque, ao fazer força para andar, ele pode se machucar. Para ensiná-lo, deixe a guia solta e comece a caminhar. Se o cão olhar para você ou andar ao seu lado, elogie-o. Se ele começar a passar na sua frente ou a puxar, pare de andar e espere que ele lhe olhe novamente. Elogie a atitude correta e volte a caminhar.

3- Evite comportamentos agressivos com recompensas

Um equívoco comum é achar que seu cão deve, naturalmente, permitir que você se aproxime de objetos dele – como cama, brinquedos e comida – sem rosnar ou morder. Portanto, se o cachorro agir da forma correta, recompense-o com biscoitos, carinhos ou brincadeiras. Dessa forma, ele entende que sua presença é sempre positiva e que ele não precisa se defender dela. Segundo Campelo, se o treinamento for feito enquanto o cão ainda é filhote, a recompensa não será mais necessária depois uns 15 dias – prazo que pode variar de acordo com o grau de agressividade de cada cão.

4- Deixe seu cachorro sozinho em alguns momentos

É natural que o filhote – novo na família e superfofo – esteja sempre cercado de carinho e atenção. Porém, é provável que com o passar do tempo você não possa dedicar tanto tempo a seu cachorro quanto no começo, e ele pode estranhar esta mudança. É importante, portanto, acostumar o filhote a ficar sozinho em alguns momentos, longe dos donos e de outros animais de estimação. 

5- Ensine comandos básicos de obediência

Seja qual for a raça do seu cão, é fundamental que ele saiba obedecer a comandos. Além de educá-lo, isso contribuirá para criar um vínculo maior entre vocês. Para isso, você pode buscar a ajuda de um profissional especializado em adestramento – e não se esqueça de por os ensinamentos em prática no dia a dia. Os comandos devem ser falados e, se o cão obedecer, faça elogios e recompense-o.

FONTE: http://meus5minutos.globo.com/Dicas/noticia/2015/10/cachorro-5-passos-para-adestrar-seu-animal-de-estimacao.html

 
» Notícias anteriores
10/10 OUTUBRO ROSA / CÂNCER DE MAMA
03/02 MEC libera R$ 111,5 milhões ao Senai para financiar bolsas do Pronatec
03/02 FIES 2016
03/02 Respeite os limites do seu corpo e aprenda a correr de maneira saudável
03/02 Amizade é tão importante para saúde quanto dieta e exercícios, diz estudo
03/02 Cachorro: 5 passos para adestrar seu animal de estimação
27/02 NOVAS TURMAS PARA O CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM
19/01 REDAÇÃO: ALÉM DO ENEM
 
Galeria de fotos
Páscoa
Dia do Circo
Semana da Criança
Passeio de Xingó