×

NOSSO BLOG

02 de Março de 2010

INCLUSÃO: A ESCOLA ESTÁ PREPARADA PARA ELA?

Compartilhar:

Voltar a falar sobre esse tema se justifica pelo pelo fato de que, para os portadores de necessidades especiais, ainda hoje a inclusão não é uma realidade em todas as escolas, sejam públicas ou privadas.

           Fazendo um resgate da história da inclusão veremos que ela é bem recente na sociedade. E, se no mundo, a inclusão é recente, no Brasil ela é mais ainda. O que fez com que esta inclusão demorasse tanto tempo para ocorrer, foi o preconceito. Entretanto, o preconceito para com os portadores de necessidades especiais não surgiu em nossa sociedade, ele é tão antigo como a própria existência humana. Existem registros históricos que revelam como essas pessoas eram tratados, alguns exemplos parecem ser até mesmo inacreditáveis.

          Vejamos um exemplo: "Nós matamos os cães danados, os touros ferozes e indomáveis, degolamos as ovelhas doentes com medo que infectem o rebanho, asfixiamos os recém nascidos mal constituídos; mesmo as crianças, se forem débeis ou anormais, nós a afogamos: não se trata de ódio, mas da razão que nos convida a separar das partes, sãs aquelas que podem corrompê-las." (Sêneca, Sobre a Ira, I, XV)

          A atitude de quem não permite aos portadores de necessidades especiais, serem incluídos em salas regulares é de certa forma, semelhante á atitude que os antigos tinham. Embora não literalmente tais crianças, as excluem do seu convívio e as condenam a viverem segregadas por toda a vida.

          Para termos uma noção da situação escolar dos portadores de necessidades especiais no Brasil, seria necessário que soubéssemos o número exato deles. Pois a partir da comparação entre número de habitantes brasileiros portadores de necessidades especiais e o número de matrículas dos mesmos em instituições de ensino, poderíamos analisar setas pessoas estariam sendo atendidas e recebendo uma educação de qualidade. Entretanto, nem mesmo o IBGE sabe ao certo este número. Dessa forma se torna difícil saber como é a situação desses brasileiros, já que nem mesmo sabemos de quantos estamos falando.

          Segundo a Organização Mundial de Saúde - OMS, cerca de 10% da população mundial tem necessidades especiais. Se este percentual for aplicado no Brasil, nós teremos cerca de 18 milhões de pessoas com necessidades especiais.

          Porém, apesar de toda e qualquer dificuldade, nada deve impedir que a inclusão aconteça. Mesmo porque, uma vez que a inclusão está prevista na nossa Carta maior, a Constituição, isto faz da inclusão direito inalienável e como direito subjetivo, que é, poderá se constituir um crime a escola que não receber o aluno que tiver necessidade especial.

20190911104720_5d78fae8b891c.jpg